Por Eduardo Luiz
29/06/2021, 00h44

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Promovido ao elenco profissional do Palmeiras em 2020, Danilo não desempenhava a função de volante até 1 ano antes na base – ele era atacante. A troca de posição aconteceu por interferência de Gilmey Aymberê, auxiliar do Sub-20, que durante uma excursão da base à Europa resolveu escalar o garoto no meio-campo, posição que ele não deixou mais desde então.

Ao site oficial, Danilo recordou a história e agradeceu ao auxiliar: “Estou vivendo, desde o começo de 2020, um momento de muita felicidade, tanto para mim quanto para minha família e para as pessoas que acreditaram em mim. O Gil tem total importância nisto tudo, pois foi o primeiro a me colocar de volante. Quando fui entrar, ele disse: não é para driblar, são só dois toques na bola. No primeiro, eu tentei driblar e ele já me gritou. Graças a Deus pude me adaptar bem à posição, o Wesley (Carvalho) também me ajudou muito. Eu sou um cara que prefere escutar do que falar, e acho que isso é uma sabedoria”.

Gilmey Aymberê também falou sobre a transformação de “Danilo atacante” em “Danilo volante”: “O Palmeiras dá condição de algumas viagens internacionais para todas as categorias. Em 2019, como de costume, fomos para duas competições na Europa: uma na República Tcheca e outra na Suíça. Na preparação, o Danilo era reserva. Ele estava em seu primeiro ano de Sub-20, assim como a maioria dos convocados, e jogava como meia, atacante e até como lateral-esquerdo. No primeiro jogo, contra o Burnley-ING, estava uma partida amarrada, com o time deles fazendo transições rápidas, e olhei para o banco e resolvi colocar o Danilo na posição de 5. Ele nunca havia atuado assim, foi muito bem e acabamos vencendo por 3 a 0, com dois passes dele, e ele acabou eleito como o melhor em campo. Ficamos muito felizes com a atuação. Na sequência, ele virou titular e acabamos campeões mais uma vez. Depois, na Suíça, ele foi destaque novamente junto do atacante Fabrício. Na volta, o Wesley, técnico do Sub-20, impressionou-se com ele, no 1 contra 1 dele, nas bolas longas, com os passes de ruptura e ele passou a andar com as próprias pernas”.

Chance com Luxa: já volante, em 2020 Danilo chamou atenção do então técnico Vanderlei Luxemburgo durante um treino de integração da base; Luxa resolveu dar uma chance ao garoto e ele não voltou mais ao time Sub-20, conforme relatou Gilmey.

“Teve um treino aqui na Academia no começo de 2020 com jogadores que não vinham sendo muito aproveitados, e o Danilo, que vinha de recuperação de uma lesão no Sub-20, participou. A comissão técnica, na época do Vanderlei Luxemburgo, colocou os olhos nele de cara, e no segundo tempo ele treinou entre os profissionais. Depois, já foi relacionado para o jogo e estreou contra o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista. Não voltou mais para o Sub-20 e foi conquistando espaço e títulos na equipe de cima. Esperamos e trabalhamos para que ele seja um Danilo cada vez melhor” concluiu.

Promovido ao elenco profissional há pouco mais de 1 ano, Danilo já disputou 56 jogos, marcou 3 gols e conquistou 3 títulos: Paulista 2020, Libertadores 2020 e Copa do Brasil 2020. Seu contrato com o Verdão vai até agosto de 2025.