Por Eduardo Luiz
18/05/2021, 01h02

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Depois de anunciar o retorno de Dudu, uma vez que o Al-Duhail decidiu não exercer a cláusula de compra de 80% dos direitos econômicos do jogador, o Palmeiras cogitou antecipar a reapresentação do atacante, mas hoje praticamente já descarta essa possibilidade.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o assessor técnico Edu Dracena falou sobre a situação do jogador; o fato dele ainda ter dois salários a receber, além de uma indenização por não ter sido comprado (2,5 mi de euros), torna a antecipação praticamente impossível. Diante desse cenário, o clube espera por Dudu apenas em 1º de julho.

“A situação é bem difícil. Até porque ele tem contrato com o clube. Isso teria que ter uma anuência do clube, com relação ao atleta e ao contrato de empréstimo, pelo tempo. Então, alguém teria que abrir mão dessa multa, desta cláusula, e eu acredito que nenhum clube vai querer abrir. E eu acho que a nossa visão e perspectiva é de que ele esteja em julho pronto pra nos ajudar” disse o ex-zagueiro.

Mesmo depois de se reapresentar, Dudu pode ter de esperar mais 1 mês para voltar a defender o Verdão, isso porque ele só poderia ser inscrito em 1º de agosto, quando reabre a janela de transferências internacionais. O Palmeiras estuda pedir uma permissão especial à Fifa alegando que se trata de um atleta que tem sob contrato (até dezembro de 2023).

Pelo empréstimo de 1 ano o Verdão recebeu R$ 40 milhões do Al-Duhail, mas também economizou salários e encargos pelo mesmo período, o que eleva o valor final do negócio para aproximadamente R$ 60 milhões.