Por Eduardo Luiz
30/09/2021, 09h00

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Um dos protagonistas do Palmeiras na campanha que levou o time à final da Libertadores, o goleiro Weverton acha cedo para começar a projetar o duelo contra o Flamengo, uma vez que a decisão acontecerá apenas em 27 de novembro. Nesses quase 2 meses de espera, o camisa 21 pregou foco total no Brasileirão.

“Precisamos descansar e pensar no Juventude, que é o nosso próximo adversário, é o jogo mais importante para a gente. Focaremos as atenções somente no Brasileiro daqui para a frente. Somos vice do Campeonato Brasileiro, temos muita coisa para brigar. Iremos até o fim. Buscaremos o máximo de pontos possível e depois pensaremos na Libertadores”, disse o goleiro, em entrevista coletiva.

Com 38 pontos, o Palmeiras viu o Atlético-MG disparar na liderança – tem 46 pontos – e também permitiu várias aproximações, como do Fortaleza (36 pontos) e do Flamengo, que tem 35 pontos mas com dois jogos a menos. O time de Abel Ferreira tem mais 17 rodadas para disputar e para buscar uma reação. A primeira delas será contra o Juventude, domingo, no Allianz Parque.

Estilo de jogo: ainda com chance matemáticas no Brasileirão e finalista da Libertadores pelo segundo ano seguido, o Palmeiras é constantemente criticado pela forma como se apresenta; usando o jogo de terça-feira contra o Atlético-MG como exemplo, Weverton disse que as críticas são injustas.

“Às vezes falam que o Palmeiras só se defende, mas, se ver o jogo, o Everson fez pelo menos umas três defesas. Tivemos boas chances de ganhar o jogo. A gente fala do primeiro jogo, mas o Atlético também não chutou, eu não fiz nenhuma defesa no primeiro tempo. O pessoal acha que só o Palmeiras tem de dar espetáculo, mas tem de analisar o adversário. Se analisar detalhe por detalhe, foi um jogo aberto, um jogo bom, as duas equipes tiveram chances de vencer. E a gente, pelo empate fora de casa, venceu o jogo por mérito” encerrou.