Por Leandro Santile
28/02/2023

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Amigos Palestrinos, bom dia.

O que você fazia com 16 anos?

Eu tentava ser meia em um time de várzea enquanto divida o tempo de estudo com o de trabalho, nada glamoroso perto dos dias que nossa joia vive no verdão.

A “preocupação” desacerbada por parte de uma mídia aflita em relatar tragédias e vender likes, fica nítida quando o assunto é sempre o mesmo: Falta de gols de um jogador, porém queria que o Abel fizesse a pergunta que fora feita acima aos jornalistas que tanto o importunam sobre o assunto. Só para saber qual seria a resposta, aposto que nesta idade nada tinham feito.

Futebol, apesar do objetivo ser o gol, não vive apenas dele, os jogos do Endrick mostram o quão diferenciado ele é, sempre pressionando, sempre correndo atrás, não desiste, o pênalti que ele conseguiu ao tentar o chapéu no Everton Ribeiro mostra a inteligência de um jogador já maduro.

Ah!!! Mas e o gol? O gol vai sair logo, grandes craques já ficaram muito tempo sem marcar e quando sair…….

Bem quando sair alguns jornalistas irão dizer que preferem o 1 x 0, senão vira futebol de várzea, não sei quanto a vocês, mas este colunista adora um futebol raiz de várzea.

E se ele não marca, o Raphael marca… e o verdão continua jogando como a tempos não jogava, com uma competitividade absurda e isso empolga qualquer torcedor, o mesmo torcedor que tem apoiado todos em campo, como fora pedido pelo nosso técnico, assim podemos afirmar que: Juntos somos um.

Que venha outra grande partida do verdão no domingo, independente da crise que tentam emplacar externamente no nosso amado clube. Afinal, nem sei mais se o futebol vive apenas de gols.

Avanti Palestra.