Por Eduardo Luiz
08/02/2022, 17h07

(Foto: Fabio Menotti/Palmeiras)

Autor do gol que abriu caminho para a vitória por 2 a 0 sobre o Al Ahly pela semifinal do Mundial, o meia Raphael Veiga admitiu em entrevista à TV Bandeirantes que sempre fica ansioso e nervoso antes das partidas, mas que usa isso a seu favor.

“Particularmente, eu sempre fico um pouco ansioso, nervoso. Mas costumo dizer para as pessoas próximas que isso é importante, porque sempre me deixa alerta. Essa ansiedade e esse nervosismo são importantes para mim”, disse o camisa 23.

Na sequência, falando sobre o jogo, Raphael Veiga repetiu Dudu e valorizou a estratégia do técnico Abel Ferreira: “O Abel é muito sábio, sempre nos ajuda com as palavras. Às vezes, a gente tem que tocar a bola de uma forma rápida, mas temos que ter calma na hora de tomar as decisões, de matar um jogo e de finalizar”.

Por fim, o meia agradeceu o apoio da torcida, que foi em maior número ao estádio e cantou por todo jogo: “A torcida veio, o estádio mais uma vez estava verde. Costumo dizer que fazem a diferença onde estão” concluiu o meia, fazendo uma referência indireta à final da Libertadores.